Ciclos terminam, mas boas sementes sempre germinam

O maior orgulho da nossa história como instituição são as pessoas que por aqui passaram, independentemente do período ou do cargo em que atuaram. Cada funcionário(a) contribuiu para que, ao longo desses 40 anos de existência, o Ibase pudesse ser essa organização tão diversa e tão incansável na luta por direitos e pela democracia.

Francisco Menezes – ou Chico Menezes, como é mais conhecido – é um dos que mais marcaram nossa história. Mas esse ciclo chegou ao fim. A relação contratual como funcionário, que começou em 1º. de junho de 1989, foi encerrada em fevereiro de 2021. Após quase 32 anos de dedicação ao Ibase e ao estudo de políticas públicas contra a fome, despedimo-nos de Chico Menezes com a certeza que seu trabalho será semente e dará muitos frutos à sociedade civil brasileira.

Economista por formação, mestre em desenvolvimento agrícola no CPDA/UFRRJ, Chico começou sua carreira no Ibase como pesquisador, coordenou equipes e foi escolhido como diretor da instituição em 2002. Licenciado do cargo, foi  nomeado por  Luis Inácio Lula da Silva como presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), cargo que exerceu até o final de 2007. Voltou à direção do Ibase em 2009 e permaneceu no cargo até 2012. Desde então, dedicava-se à avaliação de políticas públicas e a participação em eventos sobre desigualdade social.

Como ativista, Chico também ajudou a formar a Rede Interamericana de Agricultura e Democracia – RIAD e o Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, do qual foi coordenador.

Especialmente na conjuntura que atravessamos, queremos reconhecer a importância do nível do debate sobre segurança alimentar nutricional que sempre envolveu a ativa participação do nosso Chico. Para muito além de cargos ou projetos concluídos, Francisco Menezes faz parte da história do Ibase. A ele, e por tudo que realizou, nossos agradecimentos.

O tema Segurança Alimentar e Nutricional e o estudo sobre as causas e consequências da fome e miséria em nosso país continuam a fazer parte do nosso campo de atuação. Francisco Menezes segue como nosso parceiro de luta por um país mais justo, sem fome, sem racismo e sem miséria.