Chico de Oliveira, um intelectual na prática

 

Francisco de Oliveira durante evento realizado na PUC/SP, em 2009 (Foto: Damião A. Francisco/Creative Commons)

O ano era 2011 e a edição número 46 da revista Democracia Viva, publicada pelo Ibase, trazia um entrevistado ilustre: o sociólogo Francisco de Oliveira.

Na época com 77 anos, Chico de Oliveira, como era conhecido, não poupou críticas inclusive ao PT, partido que ajudou a fundar. Na entrevista, ele contou também sobre a convivência com Celso Furtado e sobre sua passagem pela Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) quando o Golpe de 1964 estourou.

Francisco de Oliveira morreu na madrugada do dia 10 de junho de 2017, aos 85 anos. Entre seus principais livros está o ensaio “A economia brasileira: Crítica à razão dualista”, publicado originalmente em 1973. A obra foi reeditada 30 anos depois com o título “Crítica à razão dualista”, que ganhou como complemento o ensaio “O ornitorrinco” – o volume rendeu um Prêmio Jabuti em 2004.

A edição da edição 46 da revista Democracia Viva, na íntegra, está disponível em: https://issuu.com/ibase/docs/democraciaviva_ed46_web