Ibase e Instituto Raízes em Movimento fazem pesquisa sobre juventude

Iniciado em outubro, o projeto será desenvolvido no Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro, e terá a parceria do Instituto Raízes em Movimento. O objetivo principal é identificar as condições de vida e os direitos de cidadania nas 13 favelas do Complexo do Alemão. Os dados apurados deverão ampliar o conhecimento sobre a realidade local e potencializar diferentes formas de ativismo cidadão. “Não é apenas um estudo técnico. A ideia é qualificar a participação no território, na cidade e na política” – explicou Athayde Motta, diretor do Ibase. A nova pesquisa recebeu o título “Juventudes em Movimento” e terá a duração de 18 meses. O financiamento é do IDRC (International Development Research Centre) – uma organização canadense que apoia o tema da juventude em iniciativas por todo o mundo.

O levantamento será baseado na aplicação do sistema de Indicadores de Cidadania (Incid), um método de pesquisa-ação criado pelo Ibase e que analisa os direitos humanos a partir da efetividade da cidadania presente em um dado território. Esse tipo de investigação permite que a própria população identifique suas demandas locais e amplie sua participação cidadã em espaços públicos e na política.

Especificamente no Complexo do Alemão, o uso do Incid como método de pesquisa permitirá avaliar e, ao mesmo tempo, fortalecer o engajamento de mulheres e homens que vivem em um território notadamente reconhecido pela exclusão, pela desigualdade social, pela segregação, pelo racismo e pela violência. “Também queremos que os jovens que moram no Complexo do Alemão sintam-se prontos para enfrentar e romper diversas condições de desigualdade e violência” – explicou Renata Codagan, educadora e coordenadora técnica do projeto. Renata também ressalta que as mulheres, em especial as jovens negras, compõem o segmento exposto a riscos mais graves aos seus direitos. “Um dos resultados que esperamos é que essas mesmas pessoas sejam capazes de propor as mudanças necessárias para alterar essa situação. Serão esses homens e mulheres os investigadores, formuladores e porta-vozes dessa iniciativa. O rigor técnico de pesquisa não pode estar descolado do exercício da cidadania” – complementa a diretora do Ibase Rita Correa Brandão, especialista em Indicadores de Cidadania e responsável pela coordenação geral do projeto.

Com sede em Ottawa, no Canadá, o IDRC financia pesquisas para promover o crescimento, reduzir a pobreza e gerar mudanças positivas em grande escala. A instituição é parceira histórica do Ibase no tema de juventudes e já financiou os estudos “Juventude Brasileira e democracia: participação, esferas e políticas públicas”, em 2004; “Juventude e integração sul-americana: caracterização de situações tipo e organizações juvenis”, 2007; e “Juventudes sul-americanas: diálogos para a construção da democracia regional”, em 2008 – todos realizados em parceria com o Instituto Polis, de São Paulo.

Primeira etapa

Até o dia 26 de outubro, estão abertas vagas para seleção de agentes locais para o projeto Juventudes em Movimento. Ao todo, são oferecidas 13 vagas, exclusivamente para jovens moradores(as) do Complexo do Alemão. Além desse critério, também será exigido ter idade de 16 a 25 anos, renda familiar até dois salários mínimos, estar cursando o ensino médio ou faculdade e/ou ter interesse em projetos sociais. Serão considerados ainda a participação em grêmio estudantil, movimentos sociais ou ações comunitárias e o conhecimento de novas tecnologias de informação e comunicação. Os(as) selecionados(as) receberão uma bolsa com ajuda de custo pelo período de 18 meses – tempo de duração total do projeto.

As inscrições deverão ser feitas somente pela internet. Para isso, basta acessar formulário clicando aqui.

Após seleção inicial para checar se os(as) candidatos(as) preenchem os requisitos, o(as) escolhidos(as) serão entrevistados presencialmente, de 29 a 31 de outubro, na sede do Instituto Raízes em Movimento, no Morro do Alemão. Na seleção final, serão observadas questões étnico-racial e de gênero. O resultado do processo seletivo será divulgado dia 1º de novembro, a partir das 18 horas na página do Raízes.