ONGs se reúnem em Brasília para discutir mudanças climáticas

A iniciativa é do Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Socioambiental (Núcleo RJ), com a parceria de ONGs como Ibase, Pacs, Koinonia, Fase e CDDH. O apoio é das agências de cooperação internacional Pão para o Mundo e Misereor

Começa na próxima segunda-feira, dia 4, em Brasília, o encontro Articulação Preparatória da Sociedade Civil Brasileira na COP 25, com a presença de cerca de 60 participantes de diferentes organizações da sociedade civil e movimentos sociais que atuam em temas ligados ao meio ambiente, principalmente clima, efeito estufa e direitos socioambientais. O evento terá a duração de dois dias e tem como propósito divulgar experiências alternativas contra a emissão de CO2 e o aquecimento global e que contribuem para um novo modelo de desenvolvimento.

Segundo Nahyda Franca, pesquisadora do Ibase e integrante do Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Socioambiental, existem inúmeras iniciativas que são capazes de contribuir para um mundo onde os impactos da sociedade moderna não sejam tão prejudiciais ao planeta: “No nosso encontro as experiências serão relatadas pelos grupos que já as praticam e debatidas pelo conjunto de participantes. Temos muita coisa dando certo no campo da energia solar e eólica, na agroecologia, no uso da água etc, além de experiências dos povos tradicionais, como indígenas e quilombolas”.

O encontro servirá também para discutir o cenário político e econômico em relação às mudanças climáticas que acontecem no país e apontar estratégias para influenciar o processo da COP 25 – conferência anual da ONU que discute o clima e que até o momento ainda não tem data nem local definidos. Athayde Motta, diretor do Ibase, faz parte do grupo organizador do evento em Brasília e explica: “Estamos aguardando a informação sobre a realização da COP 25, que seria primeiramente no Brasil, depois no Chile, mas que foi suspensa semana passada por decisão do presidente Sebastián Piñera”.

Segundo Athayde Motta, essa mudança inesperada não prejudica a agenda preparatória da sociedade civil brasileira que está se organizando para incidir na reunião da ONU: “Por isso, decidimos manter nosso encontro de Brasília e fortalecer ainda mais a ação das ONGs brasileiras nesse importante espaço de debate mundial”. Ao final do evento, espera-se que as ONGs e movimentos sociais redijam coletivamente um documento que deverá orientar o posicionamento da sociedade civil brasileira na COP 25.

Veja a programação completa aqui: oficina_cop.pdf

Local do evento: IBD – SGAN 601 módulo F, s/no. – Asa Norte – Brasília – DF