8 de Março: Dia Internacional da Mulher traz debate sobre divisão sexual do Trabalho

Quais as formas de violência econômica que atingem as mulheres? Para responder essa pergunta, o Insituto Equit, parceiro do Ibase, e a Rede de Gênero e Comércio lançaram um informativo que mostra, através da perspectiva da Economia Feminista e do desenvolvimento de um novo conceito do Trabalho, os diversos aspectos deste tipo de violência no âmbito doméstico, no mundo do trabalho, nas finanças e nas políticas econômicas.

Em todo o mundo, mulheres têm suas atividades invisibilizadas ou diminuídas. Exemplos sobre isso não faltam. De acordo com dados do IBGE, no Brasil, as mulheres recebem 23,6% a menos que homens, mesmo quando exercem a mesma função. Para além disso, há ainda a visão de que o cuidado pelo bem estar da casa e da família é uma obrigação feminina, o que gera sobrecarga de responsabilidades e de afazeres. Com a proximidade do 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o Ibase se une à mobilização para a Paralisação Internacional das Mulheres e também se coloca atento e disposto para aprofundamento do debate sobre o tema da valorização social do Trabalho.