Você só lê na Trincheiras

Trincheiras, a revista de cidadania ativa do Ibase chega à sua quinta edição debatendo um tema antigo, mas sempre atual: o desemprego, que está cada vez mais presente na vida do brasileiro. Em duas versões: ePub e PDF.Baixe agora!

Versão ePub

#5TrincheirasCapa

Três artigos, oferecem olhares diferentes sobre o desemprego. Fernando Amorim, economista e pesquisador do Ibase, analisa o quadro geral do desemprego no país e a jornalista Juliana Fernandes Câmara, da Action Aid, destaca o caos deixado em Pernambuco, com a construção do Complexo Industrial Portuário de Suape. Martha Neiva Moreira, coordenadora de Comunicação do Ibase, mostra como o acesso ao direito ao ensino técnico e profissional vem sendo violado na área do entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

Analisando a conjuntura nacional, Cândido Grzybowski observa de perto o governo interino e sua estranha forma de ser – legal e ilegítimo ao mesmo tempo.

Olhando para fora do Brasil, nos voltamos para o povo curdo. A conjuntura internacional apresenta um texto muito bem fundamentado conta a história do povo curdo, um dos primeiros povos civilizados. Quem nos conta essa saga é Yilmaz Orkan, membro do Congresso Nacional do Curdistão que, no fim do ano passado visitou o Ibase e outras instituições ligadas aos direitos humanos no Brasil para divulgar a causa do povo curdo, essa gente que vive em quatro territórios afastados e sob uma nova forma de gestão: o governo autônomo. O artigo de Yilmaz deveria ter saído na edição passada, mas durante esse período seu irmão e sobrinho foram mortos por causa dos conflitos na região, e só agora ele pôde compartilhar conosco esta história.

Versão PDF

Trincheiras, a revista de cidadania ativa do Ibase N5

No estado do Rio de Janeiro, declarado falido há alguns meses, o Ensino Médio parou. Trincheiras visitou várias escolas ocupadas e trouxe para a Entrevista duas lideranças para esta edição: Samara da Paz, de 15 anos, estudante do Colégio Estadual Amaro Cavalcanti, no Largo do Machado e Roberta Barcelos, de 17 anos, aluna do Colégio Estadual Euclides da Cunha, em Teresópolis. Elas contam o estado em que encontraram as escolas, falam sobre a importância de reconstruir o local de ensino como um espaço dos alunos, e sobre a educação que desejam para si e para a juventude. E como falar de ativismo estudantil sem lembrar de Edson Luís, estudante secundarista assassinado pela Polícia Militar, em 1968? Este é o tema da seção Memória, assinado pela antropóloga e associada do Ibase, Regina Novaes. Paulo Freire, maior mestre da Educação do país, estaria orgulhoso e feliz com o movimento dos estudantes. O Perfil desta edição é dedicado a ele.

Os Jogos Olímpicos, pelo qual os governos municipal, estadual e federal tanto lutaram e que deveriam deixar um legado incrível para a Cidade Maravilhosa, decepcionou em todas as direções. Este é o tema da Reportagem deste número da Trincheiras, a revista de cidadania ativa do Ibase, parte de um caldo de resistência que surge em várias faces dos direitos: transporte, moradia, educação.

Trincheiras #5 – versão PDF

Trincheiras #5 – versão ePub

Outras edições